"> O Que são Operações de Renda Variável?

12 de Janeiro de 2017

O Que são Operações de Renda Variável?

Escrito por: Laila Rebouças e Louis Phelipe - UFABC

Na edição de Agosto da Finance News, a Laila Rebouças e o Louis Phelipe - alunos de economia da UFABC, expuseram as características das operações de renda variável, junto às diversas opções de ativos e contratos que podem ser negociados em diferentes mercados. 

Os investimentos feitos no mercado financeiro são divididos entre dois segmentos: ativos de renda fixa e ativos de renda variável. No mercado de renda fixa a dimensão da remuneração que será dada ao capital é definida no momento da aplicação. Já no mercado de renda variável os retornos dados ao capital acompanham as variações de mercado. O ponto em comum entre esses dois mercados, e o que a maioria desconhece, é que existem chances de perda nos dois mercados. As perdas no mercado de renda variável são mais difundidas, e ocorrem acompanhando as variações do mercado, quando as variações são negativas, a tendência é que o investidor perca parte dos ganhos que obteve com seu investimento, ou até perca parte de seu capital inicial.

Já as perdas no mercado de renda fixa ocorrem quando em termos reais, se a inflação no período for maior do que a taxa nominal contratada no momento da aplicação, o investidor sofre perdas sobre o seu capital.

Os investimentos feitos no mercado de renda variável geralmente tem objetivos de curto prazo, mas trazem consigo o risco de liquidez (ou seja, a dificuldade de transformar um ativo em dinheiro), pois existem ativos que possuem baixa liquidez por natureza, e outros que apresentam baixa liquidez em determinados períodos, devido as variações do mercado. Desta forma é muito importante que o investidor diversifique sua carteira de investimento, mirando nas altas taxas de retorno do mercado de renda variável, mas sem perder de vista as eventuais demandas por liquidez geradas pela necessidade de utilização do capital.

As possibilidades de investimentos em renda variável se dão a partir de investimentos feitos dentro do mercado de Capitais, principal fonte de recolhimento de recursos privados para as diferentes empresas que compõem a economia dos países. Dentro deste mercado, no Brasil, temos com maior destaque aqueles relacionados às bolsas de valores.

Ou seja, é dentro da BM&FBovespa, principal bolsa de valores do Sistema Financeiro Nacional (SFN) brasileiro que ocorrem a maior parte dos investimentos em renda variável. Dentre estes investimento, o de maior destaque é o relacionado ao mercado acionário, ou seja, relacionado a compra e venda de participação nos resultados das empresas de capital aberto. Esta é a possibilidade que demonstra maior risco a quem investe por apresentar maior volatilidade frente as informações diárias relativas as empresas e que podem afetar assim as cotações dos ativos destas. Uma outra possibilidade de investimento em renda variável se estabelecem a partir do que é conhecido como derivativos. Estes ativos são um contrato estabelecido como instrumento financeiro que se originam (derivam) do valor de um outro ativo, tido como de referência. Este valor de referência geralmente está relacionado com bens básicos (commodities, ações, taxa de juros, etc.). O uso dos derivativos procura estabelecer um ambiente de maior atração ao capital de risco e estimula a liquidez dentro do mercado financeiro e a viagra en france sua negociação ocorrem, essencialmente, dentro da BM&FBovespa. As operações que podem ser realizadas na Bolsa de Valores e que envolvem os derivativos são:

Mercado a termo: As operações estabelecidas no mercado a termo são tidas como as mais simples. Nelas, duas partes assumem um compromisso de compra e venda para negociação de um determinado ativo financeiro em uma data futura; 

Mercados Futuros: As operações no mercado futuro ocorrem com a mesma premissa dos mercados a termo, mas com duas diferenças fundamentais, a saber I) Em mercados futuros, não há vinculação entre as partes negociantes do contrato original, ou seja, é possível que um contrato seja vendido (comprado) para (por) um terceiro sem perda de rentabilidade ou aumento de risco; II) O ajuste dos valores do contrato se dão diariamente, possibilitando liquidação das operações diária;

Mercado de Opções: As operações no mercado de opções são, ao contrário dos mercados a termo e futuros, relativos apenas a opção de compra ou venda de um determinado ativo a um determinado preço no futuro. Ou seja, neste mercado, um investidor ao realizar a opção de venda ou opção de compra de um ativo tem o direito sobre o ativo futuro, mas não a obrigação de executar tal opção.

Swaps: São acordos estabelecidos entre duas partes visando a troca de fluxos de caixa futuros por um certo período de tempo, obedecendo a uma metodologia de calculo previamente definida. Esta operação procura prever os movimentos dos diferentes fluxos de caixa e o retorno sobre elas. Há também outras possibilidades de operações em renda variável no Brasil, como investimento em ouro, em outros ativos financeiros não negociados na Bolsa de Valores mas com a interferência de instituições ligadas ao SFN, além de operações de financiamento como debêntures e outros mas alguns destes também podem ter características mais próximas a renda fixa, a depender de sua composição. A fim de completar tais conceitos, cabe destacar que o tema sobre ações é muito vasto, englobando desde a abertura de capital de uma empresa, passando pelas diferenças entre os tipos de ações e chegando até a remuneração que estas podem apresentar a partir dos resultados dasempresas. Esta discussão porém foge ao escopo introdutório sobre o que é renda variável.

 

Conheça a UFABC Finance: https://www.facebook.com/ufabc.finance/

NEWSLETTER

Postagens Populares